Uma boa leitura!

Nesta segunda-feira, finalmente, consegui terminar a leitura do livro “O Instante contínuo – uma história particular da fotografia”, do romancista inglês Geoff Dyer.  Disse finalmente porque comecei há algum tempo a ler o livro. Em geral leio muito rápido, mas achei o livro tão bom que fui degustando devagar. Geoff Dyer não é fotógrafo e nem fotografa, mas fez uma super, hiper pesquisa de história da fotografia. Claro que sua visão sobre o assunto é dele e particular (como qualquer outra, afinal), mas eu adorei o que li. Agora vou resenhar para o Estadão. Mas a visão de Geoff me entusiasmou para pensar uma série de artigos e novas pensatas sobre a fotografia. Como eu sempre disse, o estudo aprofundado da história da fotografia, a vasta leitura que ele fez dos fotógrafos, suas biografias, o ler e desvendar suas fotos o levaram para um caminho, no mínimo interessante! É uma passei pela leituras de imagens. Ele escolhe alguns temas que se reptem nas imagens nos mais diferentes fotógrafos: cegos, espelhos, portas, barbearias, interiores, postos de gasolina, etc. A partir destes temas recorrentes ele vai desenvolvendo e trabalhando possibilidades imagéticas. Uma leitura que eu aconselho a todos!    

Anúncios

4 comentários em “Uma boa leitura!

  1. Estava a caminho de Porto Velho para mais um culto à fotografia, e dou de cara com o livro no planalto central.
    Não, calma, na livraria do aeroporto.
    Comecei a ler no avião.

    O Instante contínuo me leva a reforçar meu ponto de vista.
    Fotografia é retratar a vida e tudo que nos cerca, sem frescura.
    O modismo “coontemporâneo” está um pé no saco e irá cansar… Tem dias contados…
    É mote, inclusive, para quem não sabe pegar uma leica, Nikon, canon, etc, desenvover um
    tema e fazer uma fotografia inteligente, nos largos da vida.
    Aliás, este negócio de “contemporêneo” é desculpas para quem não sabe fotografar com arte, como fez, Domício Pinheiro; como faz Evandro Teixeira, Alcyr Cacalcante, Nair Benedicto e muitos e muitos outros.
    Brincar com novas tecnologias é uma coisa, fazer arte fotográfica se valendo de um click seco, sem gelo, é outra coisa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s