E como se não bastasse

digitalizar0002.jpg

Pedro Karp Vasquez também me enviou o catálogo da exposição: “Gilberto Freyre: interpréte do Brasil”, que está no Museu da Lingua Portuguesa. Pedro é um dos curadores desta mostra, ao lado de Elide Rugai Bastos e Júlia Peregrino. A exposição é simplesmente fantástica e as imagens selecionadas uma preciosidade. Eu particularmente adoro baús de fotos, imagens de família e fotobiografias. Gosto de ficar olhando álbuns de rememorar épocas e da função memorialista da fotografia. Como se por meio das imagens conseguíssemos desvendar aos poucos o personagem. Na  exposição o efeito é o mesmo.

Anúncios

5 comentários em “E como se não bastasse

  1. Eu também adoro baús de fotos, imagens de família e fotobiografias. Gosto também de ficar olhando álbuns, de rememorar épocas e da função memorialista da fotografia. Como se por meio das imagens conseguíssemos desvendar os personagens, as histórias, as transfomações…..a Revelar vai nascer exatamente com este princípio…e você está mais do que convidada para esta viagem….

  2. Também. Acompanhei todo aquele belo processo. Pedro é um bom brasileiro. Tenho algum trabalho dele. Faço questão de caçar por onde ando.
    Me emocionei quando vi a foto de Mestre Gilberto Freyre e pensei: “o que será deste país sem os grandes mestres? Tantos já se foram e não surgiram substitutos…” Me bateu uma melancolia…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s