Chega de pseudo-celebridades e ataques de estrelismo!!!!!

  dsc00597.jpgEu sempre fui fascinada pelo Paparazzi, mas não  pelos fotógrafos em si. Explicando: Mas pelo trabalho inciado nos anos 50. Talvez antes. Mas ainda vou pesquisar direito estas figuras. Mas tudo isso para dizer que o texto do Élio Gaspari de hoje na Folha está um primor! Ele fala sobre as fofocas que cercaram os que se acreditam famosos e que foram ao show do Police no Maracanã.  Ele brinca com a hipocrisia das falsas celebridades (como ele mesmo diz, seja lá o que isso signifique).  Já deu! Chega de culpar imprensa e fotógrafos por tudo. Comportem-se: saiam de calcinha; não cheguem atrasados aos lugares, não beijem em público quem não é para beijar; não bebam em público, não falem alto ao celular, etc. Caso contrário, por favor….não saiam de casa e não esgotem nossa paciência!

Saudades do tempo (capa acima) em que ser Paparazzi era traduzir o glamour de uma época e fotografar pessoas que realmente tinham algo a dizer. Não a mera fofoca que enche as páginas de jornais e revistas hoje em dia!

 

 

Anúncios

2 comentários em “Chega de pseudo-celebridades e ataques de estrelismo!!!!!

  1. Fantástico! Tanto Élio Gaspari quanto Simonetta!!
    Afinal, para pagar impostos, fotógrafos têm de trabalhar…

    Chão? Também gosto do contraste do céu azul com qualquer outra coisa de outra cor… Vivo olhando pra cima!!

    Dicas – exposições, livros e fotógrafos – devidamente anotadas! Ainda bem que fui uma boa menina neste ano e Papai Noel que se prepare!! hehe

    Bem, promessa cumprida e leitura em dia!
    Agora, é só esperar as fotos da Holga e os livros…

    Bjs
    Renata

  2. Vou evitar citar nomes para não ser grosseiro. Mas que dá vontade, dá. Dois exemplos são suficientes. Uma namorou com um roqueiro e virou celebridade; outra namorou um corredor de fórmula 1, e tambem virou celebridade. Este é o ponto “FC” que mais me irrita. As falsas celebridades.

    O segundo ponto, é o fato da falsa celebridade – mediocre -, ficar irritadinha porque levou um lampejo supersonico no meio da cara em plena madrugada, enquanto saia descornado(da) de um boteco de luxo, ou não. Aliás, a irritação, creio que seja teatral. Pois, na arte de forçar a barra para virar falsa celebridade ou oxigenar a memória do grande público não menos mediocre, não existe decencia. Vale até ir para a escola de samba de saia justa para depois fazer escandalo.

    Lembro-me de um artimanha que uma moça armou para um ex-presidente em pleno carnaval carioca. Até hoje acredito que aquilo foi financiado por adversários. Bem pouco antes do click, ninguém conhecia a moça. Depois que a genitália parou nas páginas de jornais e revistas, a figura se criou. Bom, como se tratava de uma celebridade pirata, graças a Deus sumiu, amém e não está fazendo falta.

    Espero que os orgãos de imprensa coloquem um microscópio sobre essa figuras e inúmeras situações e se preocupem em fazer jornalismo de verdade, como nos bons tempos da revista Realidade.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s